Berg Lima reage a iminência de cassação do mandato: “Com um suposto afastamento nosso o caos político-administrativo vai aumentar”

0
145

O prefeito reempossado de Bayeux, Berg Lima (Podemos), reagiu, nesta sexta-feira (21), a iminência de uma cassação do mandato pela Câmara Municipal da cidade diante da aprovação unânime do parecer da Comissão Processante da Casa pelo seu afastamento definitivo da administração municipal.

Segundo Berg, caso a proposta ganhe fôlego, a cidade entrará em um caos político-administrativo pior ainda do que já está. Ele apelou para que os parlamentares tivessem sensibilidade e adotassem a união para que o município volte a crescer, se desenvolver, para ter um futuro melhor.

“Hoje a situação financeira e administrativa da cidade está muito difícil. Se os vereadores não tiverem essa sensibilidade que precisamos retomar os trabalhos, para que a cidade volte a crescer, se desenvolver e ter um futuro melhor, o caos se instalará. Depende restritamente dos vereadores, eles têm que fazer essa reflexão, eles podem ter certeza que com um suposto afastamento nosso o caos político-administrativo vai aumentar, não tenho a menor dúvida, e acredito que nós possamos superar de mãos dadas”, reagiu.

O prefeito disse que nesse primeiro momento à frente da gestão quer reconquistar a confiança do povo e para isso conta com a fé.

“Primeiro eu quero reconquistar o coração do povo, com fé e acredito eu que muitos vereadores têm a sensibilidade que Bayeux precisa de união nesse momento”, arrematou.

BANCADA DE SUSTENTAÇÃO

Sobre sua bancada de sustentação na Câmara Municipal da cidade, diante das movimentações para cassação de seu mandato, Berg adiantou que já está conversando com vários parlamentares.

“Estamos construindo com diálogo uma nova força de situação”, disse, sem adiantar quais seriam os vereadores que já se comprometeram a integrar o bloco.

 

PB Agora