Presidente da ALPB vai implantar Assembleia Itinerante após volta ao trabalho

0
144
Foto: Ascom

Suspensas por 15 dias, as sessões da Assembleia Legislativa da Paraíba só devem voltar a funcionar na próxima terça-feira, 19 de fevereiro. Enquanto a obra não termina, a política não para. Foi o que mostrou o presidente Adriano Galdino (PSB) em entrevista para a Caturité.

Como novidade para a gestão, o deputado anunciou a implantação do projeto ‘Assembleia Itinerante’. A ação vai levar sessões da Casa “para a Paraíba afora”. Assim, segundo ele, as pessoas vão poder conhecer melhor como funcionam os trabalhos legislativos.

Com a medida, o deputado afirma o desejo de estimular a população a participar mais ativamente da política paraibana. “Vamos abrir a Assembleia para o povo. Para que o povo possa, junto com os deputados, discutir a Paraíba, seus problemas e suas soluções”, sublinhou o deputado.

Em comentário sobre o governo João Azevêdo (PSB), o presidente reafirmou: “Sou amigo, sou correto e sou leal, mas quem me conhece sabe que eu não sou subserviente a ninguém”. O deputado reassegurou ainda a governabilidade para o mandato de Azevêdo.

“Também seremos harmônicos com os demais poderes e instituições legais, como o Ministério Público, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Defensoria Pública, entre outros”, disse. Se depender dele, assegura que será reativada a Comissão Interpoderes na Assembleia para “discutir a Paraíba”.

Sobre a ameaça da oposição de que vai pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso da Cruz Vermelha, Galdino diz que aguarda. Se houver requerimentos, ele garante que vai “analisar conforme o regimento da Casa”.

Na entrevista, o deputado falou também sobre Pocinhos, onde fez sua carreira política. Na cidade, o prefeito foi cassado em 1ª instância, mas recorreu contra a decisão. “Foi uma eleição fraudada. Houve compra de voto. Houve manipulação. Estamos confiantes de que teremos novas eleições”, afirmou.

Fonte: paraibaonline